sexta-feira, 21 de julho de 2017

Paco Bandeira cilindra 50.000 discos em protesto

-O cantor português Paco Bandeira, levou a cabo um protesto original, cilindrando literalmente 50.000 discos seus, em sinal de protesto contra a pirataria na internet e as rádios que não passam música portugesa.

Devia ter acrescentado, contra as entidades que deviam representar os artistas, mas que pelos vistos o não fazem.

Quando alguém organiza um evento, com passagem de música, tem de pagar à SPA, Sociedade Portuguesa de Autores e à Passe Música, taxas e licenças para o fazer, é ver os "fiscais" destas entidades a vasculhar o Facebook em busca de eventos e a contactar os organizadores para reclamar o pagamento dessas taxas e licenças, mas depois há algumas coisas que não se entendem:

  • O que é feito a esse dinheiro? 
  • Vai algum para os artistas? 
  • Como é dividido? 
  • É pedida uma SET List da música que foi usada no evento por forma a dar aos autores da mesma a sua quota parte? 
  • Se forem artistas estrangeiros o que acontece? 
  • Ou estas entidades "ganham" dinheiro para elas próprias à sombra dos direitos de autor?
Quem puder elucidar-nos favor comentar...para todos ficarmos mais cultos...as próprias visadas se possível também justifiquem.

terça-feira, 27 de junho de 2017

SAF-T 1.04. tem inicio a 1 de Julho 2017

-O ficheiro SAF-T (Standard Audit File for Tax purposes) é um ficheiro que permite comunicar à AT (Autoridade Tirbutária), o resumo de vendas mensal de uma empresa.

O que vai mudar a partir de 1 de julho:


  • Estrutura de Dados
  • Novo formato de exportação
  • São comunicados facturas pro-forma, Fichas de Serviço, Guias de Consignação, Notas de Encomenda, Orçamentos e Conferências de Mesa (restauração).
Já eram comunicados:

  • Fatura Simplificadas
  • Faturas
  • Faturas/Recibo
  • Notas de Crédito
  • Notas de Débito
  • Recibos
  • Guias de Remessa
  • Guias de Transporte
  • Guias de Movimentação Ativos
  • Guias de Consignação
  • Guias ou Notas de Devolução
O que vai implicar esta alteração em primeiro lugar os novos documentos a comunicar, passam a obedecer aos critérios de não edição/alteração, como os anteriormente comunicados.

Os clientes que tem licenças anuais de software adquirido na Clínica do Computador, vão receber gratuitamente as actualizações como habitualmente. Os que tem licenças definitivas, devem contactar para proceder à respectiva actualização.


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Softmanagement 2.8.6.15 - Agora a faturação pode ser automatizada

-
NOVO UPDATE 

versão 2.8.6.15
Foram efetuadas 3 novas atualizações ao SoftManagement da v13 à v15, que acrescentam um conjunto de novas funcionalidades, e permitem automatizar, cada vez mais, o processo de faturação. 



Contratos e Avenças
  • Listagem de contratos rescindidos.
  • Criação automática de fatura e recibo, com liquidação das faturas pró-formas com referência MB geradas pelas avenças.
  • Criação automática de recibos com a liquidação de faturas com referência MB geradas pelas avenças.
  • Impressão e envio por email, em série, do processamento de avenças dos contratos utilizando o módulo de gestão administrativa.


Assistência Técnica
  • Relatório Técnico preenchido com os dados do ERP.
  • Relatório Técnico em branco.
  • Alerta de stock mínimo nos produtos utilizados na folha de Obra. 
  • Observações por defeito no produto na folha de obra, de forma a estar disponível na fatura. 

Teste sem compromisso, só compra se gostar. Peça ajuda para instalar e formação inicial.

De salientar, que o SoftManagement é um software de gestão certificado pela AT (nº de certificado 966) garantindo o cumprimento de todas as obrigações enunciadas na Portaria nº363/2010 de 23 de Junho, relativo à certificação de software.

domingo, 23 de abril de 2017

Santa Maria Açores - ESCLARECIMENTOS SOBRE GRACIOSA MOTOFEST

Santa Maria AçoresNa sequência do muito interesse demonstrado pelos motards marienses, em marcar presença no Graciosa MotoFest, algo que nos apraz, vimos assim e tendo em conta algumas duvidas, que foram colocadas á direcção, que para que não existam duvidas, agora esclarece-mos todos os interessados: clique na hiperligação para ler.

-

Pelos Caminhos Feteiras Sao Pedro

sexta-feira, 7 de abril de 2017

SM Blog: SM Softmanagement | Nova versão 2.8.6.12 dedicada ...

-SM Blog: SM Softmanagement | Nova versão 2.8.6.12 dedicada ...:   NOVO UPDATE   versão 2.8.6.12      Com a nova versão do SoftManagement foram introduzidas novas funcionalidades nos contratos e avenças, que vão marcar a diferença. Foram também feitas correções que melhoram a  sua eficiência.
 


Módulo de Avenças e Contratos
  • Possibilidade de emitir faturas pró-forma através dos contratos de avença.
  • Emissão de referências multibanco nas pró-formas através das avenças, tornando o processo de pagamento mais expedito (estes documentos são convertíveis em faturas).
  • A utilização do módulo de gestão administrativa, em simultâneo,  permite o envio em série das faturas pró-forma.
  • Desconto comercial automático de acordo com previsto na ficha de cliente no processamento de contratos de avenças.



Se pretende testar este módulo envie-nos um email.

Clique aqui para testar o SoftManagement por 30 dias sem compromisso




quarta-feira, 5 de abril de 2017

Instalando o Kodi 17.1 Krypton

-O KODI é um software de reprodução de conteúdos multimédia, apesar de não ter em si qualquer conteúdo, o facto de conseguir reproduzir variados formatos de média e de os poder organizar faz dele um software muito popular, tornou-se especialmente conhecido por conseguir reproduzir conteúdos a partir de endereços da internet, em directo ou de playlists disponíveis, alguns dos seus plugins (add-ons) permitem inclusive ver TV em directo pelo chamado IPTV, funcionalidade mais apetecida pela maioria dos utilizadores do KODI.

Ter em atenção que deve apenas e só utilizar conteúdos de fontes legais. Há muito conteúdo de fontes de legalidade duvidosa para ver canais pagos da TV Cabo e isso é ilegal.

O KODI foi inicialmente criado a pensar na parte Multimédia da XBOX mas hoje em dia essa utilização acabou por ficar para trás. É um programa completamente GRATUITO e open-source e que pode ser descarregado para ser instalado em diferentes sistemas operativos.


Seleccionar o seu sistema clicando no site de download no logo respectivo. Versão actual KODI 17.1 Krypton.



Em breve como configurar add-ons no KODI

domingo, 2 de abril de 2017

Próximos artigos a não perder

-Porque está em voga e todos me perguntam como configurar canais de TV Portuguesa no KODI, os próximos artigos vão falar sobre o tema, desde a instalação do KODI, no PC, tablet ou smartphone e as configurações necessárias à visualização de TV no KODI.

O KODI permite a criação da sua Netflix privada. Brevemente

  • Instalação do KODI
  • Configurar Add-ons no KODI
  • Endereços e servidores de canais para KODI
  • Desporto e canais portugueses
  • Ver Canais pagos portugueses através de congéneres estrangeiros sem quedas nem falhas
Fique atenta(o) a todos esses artigos fundamentais na instalação e configuração do KODI.


Booking agora sem Cartão de Crédito obrigatório

-O Booking.com é a maior e mais conhecida plataforma de reservas de alojamento online em todo o mundo, no entanto muitas pessoas afastavam-se de reservar por medo de dar os dados do cartão de crédito na hora de reservar. AGORA já não precisa ter esse receio, porque a maioria dos alojamentos já não exige o pagamento imediato por cartão de crédito, basta você procurar os alojamentos que não o exigem e que permitem o cancelamento da sua reserva gratuitamente, e depois paga directamente na hora do Check-In.

Conheça também o Rentalcars, que permite reservar a sua viatura de férias e é do mesmo grupo do Booking, com a mesma qualidade e segurança que o grupo registado na Holanda já nos habituou, em breve dedicaremos um artigo completo a explicar como reservar a sua viatura na rentalcars de forma simples e sem truques na manga, aos melhores preços sempre.

Ao clicar nas imagens abaixo será redireccionado para o Booking e para a Rentalcars respectivamente onde pode simular as suas reservas antes de proceder à sua confirmação. Utilize o seu cartão WEBUY para efectuar os pagamentos na Rentalcars, no Booking escolha alojamentos que permitam pagar na altura do Check In. 

Boas Férias!



Os conteúdos que apresentamos gratuitamente servem para ajudar os nossos leitores no seu dia a dia, quando os nossos leitores compram serviços recomendados por nós estão a ajudar-nos a continuar a disponibilizar de forma gratuita os nossos artigos com utilidade para  todos, é uma simbiose que beneficia ambas as partes.

Webuy o CARTÃO de CRÉDITO para comprar online sem preocupações

-A maioria das pessoas não fazem compras online porque tem MEDO e verdadeiro TERROR de serem roubadas, ao dar os dados de um cartão de crédito online. O que é legítimo.

Razões que fazem você não usar um cartão de crédito:
  • Medo de ser roubado
  • Medo de perder o controlo dos gastos
Pois agora há várias soluções para que durma descansada(o), depois de fazer compras  ou reservas online. Hoje apresento-vos o WEBUY, um cartão de CRÉDITO pré-pago, da CGD (Caixa Geral de Depósitos). É gratuito, sem anuidades, carrega quando quiser e quanto quiser a partir de 5€, não tem obrigação de utilizar para manter activo. Na parte de trás tem uma Entidade e Referência Multibanco para efectuar os carregamentos de montante livre.

Por exemplo vai efectuar uma compra de 9,5€ online, pode carregar no Multibanco ou Home Banking apenas os 9,50€, assim o comerciante onde você compra se tentar tirar mais que essa quantia, não estará disponível, você não será enganada(o).
Ideal para reservar as suas férias, alojamento no Booking, ou alugar carro na Rentalcars

Simples e com a segurança habitual da CGD. Com este cartão, as compras são mais seguras na Internet. Tem carregamento manual ou automático de a partir dos 5€. Visite a página da CGD e leia todas as vantagens AQUI.

Outros bancos tem cartões semelhantes, que pode subscrever gratuitamente também e assim efectuar compras e reservas online sem preocupações.

Em breve daremos conta do MB Net, outra forma de pagamento igualmente apropriada a quem pretende pagar online sem medos.

quinta-feira, 30 de março de 2017

BookingDrive alugue o seu carro a particulares com protecção Fidelidade

-A Bookingdrive é uma plataforma portuguesa de aluguer de automóveis entre particulares, pode alugar o seu carro nas alturas em que não o está a usar. Terá um contrato de aluguer entre si e o seu interessado em alugar e um seguro da Fidelidade, estará assim protegido contra qualquer eventualidade e simultâneamente estará alugando de forma legal.

Quero anunciar os meus veículos

 REGISTE-SE COM O SEU EMAIL, CONTA DO FACEBOOK OU GOOGLE +
Pode efetuar o registo com as suas contas de e-mail, Facebook ou Google +. Para o registo primário só necessita de introduzir o nome, e-mail e palavra passe. Logo de seguida receberá um e-mail para ativar a sua conta. P ara confirmar o registo só tem que clicar no link existente no e-mail.
 COMPLETE O SEU PERFIL
Em seguida, deverá completar o seu perfil Bookingdrive.com como proprietário. Neste processo, serão pedidos dados pessoais mais específicos como, por exemplo, o número do seu documento de identificação, entre vários outros dados pessoais e do veículo necessários para inserir o(s) seu(s) veículo(s) para alugar. Todos os documentos solicitados deverão ser digitalizados e inseridos na plataforma Bookingdrive.com.
 CRIE UM PERFIL COMPLETO DO SEU CARRO SEM QUAISQUER CUSTOS
Uma vez completado o perfil e após validação da Bookingdrive.com, poderá criar na plataforma o seu próprio espaço dedicado à publicitação do seu veículo. Através deste espaço poderá rentabilizar o seu carro, podendo lucrar mais de 4.705,00 € por ano (exemplo para 3 dias de aluguer por semana com o valor de aluguer de 40€). A criação do perfil é rápida, cómoda e gratuita, permitindo-lhe, em poucos passos, disponibilizar, com segurança, o seu veículo aos restantes utilizadores.
 ESCOLHA A RESERVA QUE MAIS LHE AGRADA
Analise os pedidos de aluguer feitos pelos condutores, designadamente o seu perfil e características, e escolha aquele que mais lhe agrada. Combine o aluguer através do nosso chat, nomeando, em conjunto com o condutor, a morada de tomada e entrega do veículo. Na data designada, inspeccione o carro com o condutor, e, se tudo estiver bem, entregue-lhe as chaves, assinando, juntamente com este, o contrato de aluguer.
 AVALIE O CONDUTOR
Findo o aluguer, e após a recepção do carro e das chaves nas mesmas condições em que os entregou, pode avaliar o condutor, dando uma nota global ao aluguer. Essa avaliação é fundamental para permitir que, no futuro, esse condutor possa ser escolhido por outros proprietários, criando, desse modo, uma rede de confiança essencial ao progresso da plataforma.
Registe já a sua viatura AQUI


quarta-feira, 29 de março de 2017

Factura Simplificada pode emitir?

-Esta dúvida de muitos empresários principalmente do regime simplificado, sobre se podem emitir facturas simplificadas (antigamente conhecido por talões de venda). Saiba o que é uma factura simplificada e quem pode emiti-la.

Factura simplificada é o documento antigamente denominado de Talão ou Venda a Dinheiro, uma vez emitido é considerado como pago na hora.

As vantagens deste documento em negócios de venda a retalho ou ambulante é a não obrigatoriedade de preencher todos os dados do cliente, podendo ser emitido a "Consumidor Final" dispensando a criação de ficha individual de cliente com todos os dados do cliente. Mas tem de cumprir as seguintes condicionantes:

  • Ser emitida em território nacional (Continente, Açores e Madeira)
  • Venda de bens ou serviços por retalhistas a sujeitos não passivos de IVA, denominados de consumidor final, que não vão fazer revenda dos artigos adquiridos neste tipo de documento.
  • O valor dos bens vendidos não pode ultrapassar os 1000€
  • O Valor dos serviços prestados não pode ultrapassar os 100€
  • Não é possível emitir uma factura simplificada para transacções isentas de IVA ou outro regime especial. Deve emitir-se uma factura obrigatoriamente
  • Uma factura simplificada não é válida como guia de transporte pois não disponibiliza dados sobre o local de carga e descarga. Por sua vez, uma factura serve como guia de transporte
  • A data de emissão tem de ser no próprio dia em que o documento é emitido

Agora a parte final, quem não pode emitir facturas simplificadas?
Quando a operação for isenta de IVA nos termos do artigo 9º, 14º, 15º ou artigo 53º do CIVA, ou estiver enquadrada num regime especial (incluindo o regime dos pequenos retalhistas) o sujeito passivo deverá emitir uma factura nos termos do artigo 36º, não podendo emitir uma factura simplificada (ponto 9.2 do Ofício-Circulado nº 30136/2012).







terça-feira, 28 de março de 2017

Cooperativas ad hoc e concorrência desleal com apoio oficial

-A história do mel, não acabou na minha produção inviável do artigo anterior, foi preciso ir mais longe porque só na minha freguesia há mais 29 casos iguais ao meu, e claro para escoar o produto, havia necessidade de uma cooperativa que nos alivia-se da preocupação de vender, já que isto é um hobby, nunca estamos em casa e queremos fins de semana livres de chatices e interrupções. Eis que tivemos uma ideia brilhante.

Fomos à junta de freguesia, os 30 produtores juntos, chorámos as nossas dificuldades, o presidente ficou sensibilizado e levou-nos à Câmara Municipal cujo presidente também foi incansável em nos ajudar. Mas quis envolver o departamento de apoio à economia do governo, afinal este é um trabalho do âmbito deles e o centro de emprego também foi envolvido.

Sugerimos a criação de uma cooperativa, ideia apoiada pelas 3 entidades, que logo se disponibilizaram a ajudar:

  • A Junta de Freguesia paga a renda do espaço para venda ao público
  • A Câmara tratou do mobiliário (estantes e afins)
  • A Junta até deu um PC velho que estava lá abatido
  • O departamento de economia apoia no marketing, embalagens, rotulagem
  • O centro de emprego cede 2 funcionários, ao abrigo dos programas de reintegração de trabalhadores em desemprego de longa duração.
O que ninguém pediu foi:
  • Estatuto da cooperativa
  • Ninguém assinou nenhum contrato
Afinal somos uma cooperativa Ad hoc, que não está formalmente constituída, não temos número fiscal, estatutos nem coisa nenhuma, somos 30 indivíduos que estão com actividade aberta nas finanças, conseguimos com o chico espertismo, convencer estas entidades a nos apoiar e voilá, fazemos concorrência desleal a quem está legalmente no mercado, somos 30 famílias o que dá um número de votos que não é desprezível e como temos apoios oficiais beneficiamos de:

  • Asae não nos incomoda
  • Apesar de vendermos produtos alimentares (mel) os nossos funcionários não tem boletim de sanidade
  • Se o cliente quiser factura, tem de esperar que um dos 30 produtores a emita em papel e depois a deixe mais tarde na loja para o cliente ir levantar noutro dia
  • GNR não vem cá ver se estamos com a documentação em dia
  • GNR não vem fechar o caixa como faz nos negócios legalmente constituídos para ver se há fugas ao fisco.
  • Não somos obrigados a ter seguros
  • Não somos obrigados a pagar a ninguém por causa da Higiene e Segurança no Trabalho
Não temos qualquer custo de funcionamento, e todo dinheiro que fazemos é "seco e joeirado", somos uma actividade primordial, ao protegermos as abelhas que estão em vias de extinção ficamos automaticamente isentos de cumprir leis, como os outros comerciantes de outros ramos de actividade.

Este artigo espelha a realidade de muitas situações existentes neste país há anos e anos, onde o dinheiro dos contribuintes serve para fazer campanha o ano inteiro, de forma descarada a concorrer com quem paga impostos, seguros, IVA, pagamentos por conta, formação e higiene e segurança no trabalho.

Se transporto uma ferramenta no carro sem uma guia de activos próprios sou autuado, por fugir aos impostos, nestes casos que todos conhecem e ninguém denuncia, como é que vai ficar?

PS: A Junta de Freguesia quer apoiar-nos para legalizar a nossa situação e adquirir programa de facturação certificado, mas como não nos entendemos quanto ao formato da cooperativa a coisa continua assim numa total anarquia, ainda para mais em ano de eleições autárquicas.

Se todos pagarem impostos e os nossos representantes eleitos não o jogarem à rua sem critério, será necessário cobrar menos impostos a cada um; exija, afinal os eleitos estão lá para nos defender e não para promover a nossa desgraça, não somos nós que devemos tirar o chapéu à sua passagem, mas sim eles tem que fazer o que lhes compete se quiserem manter o poleiro, de 4 em 4 anos temos a arma da eleição nas mãos para corrigir estas situações completamente absurdas.

Se conhece casos semelhantes comente este artigo, partilhe-o e faça-o chegar a quem o pratica para que corrijam urgentemente, obrigue que façam do seu dinheiro aquilo que você faria.

Qualquer semelhança deste artigo com a realidade, é mesmo verdade!



segunda-feira, 27 de março de 2017

O Mel é doce e o governo é Parvo

-Na minha actividade diária que me ocupa 12 horas por dia e alguns fins de semana fechado a organizar documentos e fazer reparações; no entanto decidi aproveitar os apoios do governo à apicultura e eis a história de actividades sem rei nem roque.

Fiz um projecto numa empresa da especialidade que me pediu 1000€ + IVA, mas que me "aconselhou" a solicitar as facturas proforma a clientes seus cuja contabilidade é assegurada pela própria. Se me causou estranheza rapidamente percebi que os 1000€ + IVA seriam diluídos e pagos por estas empresas e não por mim.

Assim:
Colmeias, Enxames e utensílios de trabalho na empresa C
Frascos na empresa F
Rótulos e blocos de facturas na empresa R

Todas as empresas inflacionaram os preços por forma que a percentagem do apoio cobrisse 100% do investimento e ainda o custo do projecto ou seja as proformas.

Passado um ano foi aprovado o projecto, procedi à compra e ao pagamento (com dinheiro de um micro crédito a juros simbólicos e com 24 meses de carência) de todo o material correspondente às proformas apresentadas no projecto, entreguei no departamento responsável com os recibos comprovativos de pagamento e passados 6 meses recebi o valor "investido" na percentagem apoiada de volta, que não cobriu o valor total do micro crédito contraído.

Os fornecedores ficaram assim com as "taxas" de serviço correspondente à sobre facturação e pagaram à empresa que fez o projecto, ainda tendo recebido um presunto da empresa que me forneceu o grosso do material.

Passado um ano, voltei a apresentar um pedido para mais Açucar, frascos e rótulos e fui novamente apoiado. De novo sem qualquer fiscalização.

Ora na primeira colheita extrai 36 litros de mel, 6 dos quais ficaram para uso pessoal, e 30 litros deram 150 frascos de 200ml que vendi maioritariamente a particulares e sem factura, apenas emiti 4 facturas nesse primeiro ano de 10 frascos no total, dei conta que dos 200 frascos recebidos, 20 partiram na viagem e no processo de esterilização, o que faria:

200 recebidos
20 partidos
150 utilizados
restariam 30 frascos e 50 rótulos não utilizados, mas ninguém veio confirmar nada.

Assim no ano seguinte pedi 300 frascos, 300 rótulos e 30 kg de açúcar que é dado às abelhas como alimento na época em que não há flores; produzo assim mel biológico, apesar das abelhas na primavera e verão irem de flor em flor nos terrenos circundantes que não são meus e sobre os quais não tenho nenhum controle de que químicos usam os meus vizinhos, ainda assim produzo "Mel biológico" a 5€ por frasco de 200ml, porque eu não coloco nenhum aditivo ou conservante.

Na venda de 150 frascos realizei 750€, que nem corresponde a 10% do investimento, mas apenas facturei 50€, mais uma vez ninguém se preocupou em fiscalizar que o apoio recebido era totalmente gasto num projecto inviável não fora ter sido tudo "dado".

Esta é a triste realidade dos apoios ao regresso às origens, em que algumas actividades são autênticos sorvedouros de dinheiro dos contribuintes sem rei nem roque e rédea solta, façam as contas a quantos milhões de euros são assim esbanjados sem nenhuma utilidade prática e que não criam riqueza nenhuma nem para o país nem para os próprios produtores.

Não deixe de comentar e dar a sua opinião, no próximo artigo, o mel vai continuar a vos surpreender com mais um episódio anedótico e real em muitas actividades "protegidas" por dinheiro dos contribuintes.

Qualquer semelhança deste artigo com a realidade, é mesmo verdade!




domingo, 12 de março de 2017

Software + Impressora e Gaveta em sistema de aluguer

-Está chegando a época de festas e festivais, se pretende abrir uma tasquinha tem de pensar nas obrigações fiscais e fiscalizações que vão haver nestes eventos, para que a multa não seja superior aos lucros temos a solução para si.

Pode utilizar um computador que tenha, ficando assim com o software instalado para futuras utilizações. Mas podemos também fornecer o computador em sistema de aluguer.

Software certificado de facturação + impressora de talões + gaveta caixa

Em sistema de aluguer.

Contacte já para conhecer as condições e preços






segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Extorno EHS TV efectuado novela chega ao fim

-Finalmente a EHS.TV (http://www.ehs.tv/pt/) devolveu o pagamento efectuado em 12 de Janeiro, por uma encomenda que a Adicional nunca conseguiu entregar e que já dei conta em anteriores artigos.


EHS e ChronoExpress uma dupla de CARO insucesso 




Após muita insistência e muitas chamadas telefónicas, comunicação à DECO que me encaminhou para o Centro Europeu do Consumidor  http://cec.consumidor.pt ,  fez-se luz e a EHS.ES devolveu passado mês e meio o valor da encomenda que nunca forneceu por incapacidade da Adicional. 
Este artigo serve para vos dar conta do final desta novela de compra mal sucedida, mas também para reforçar o alerta aos consumidores de evitarem estas 2 empresas, nas vossas compras online nunca o façam à http://www.ehs.tv/pt/ e nas vossas expedições para as ilhas evitem a todo custo a Adicional http://www.adicional.pt/, a menos que desejem ter aborrecimentos, a Adicional ficou de enviar um esclarecimento do que aconteceu com esta encomenda, mas passados 16 dias obviamente não o fez nem fará.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

EHS TV a Protelar devolução de Pagamento

-O capítulo 3 da novela, "Compras na EHS" continua sem o final à vista, agora a desculpa é que a "supervisora" não efectuou ainda a devolução do dinheiro para o meu cartão, também nunca está para se falar com ela, ora está ausente ora está doente, e claro as desculpas são:

A devolução do dinheiro pode levar até 30 dias
A devolução do dinheiro está pendente da encomenda ser devolvida pela transportadora.

Mau, afinal a questão começou pela transportadora num mês não ter entregue uma encomenda expresso conforme já escrevi em 

EHS e ChronoExpress uma dupla de CARO insucesso 

e que levou a pedir o dinheiro de volta e ao envio do email que pode ler em...
Pelos vistos se a transportadora não devolver a encomenda à EHS.TV, da mesma forma que a não a conseguiu entregar no destino, os meus 156,32€ não voltam para mim segundo a teoria da Francine da EHS, obviamente que não será assim. Dei um prazo até amanhã às 12h, hora local Açores, para esta misteriosa pessoa me enviar o comprovativo de devolução do meu dinheiro, ou para me ligar, já que nunca se consegue falar com esta pessoa fantasma nem responde a emails; findo o prazo o caso vai para tribunal.
Se tem algum caso parecido, conte a sua história nos comentários, pode estar a ajudar outros clientes a não serem enganados por esta empresa.



Pesquisar no blog e na WEB

Artigos em foco

santamariaazores.net

Online